"Missão Francesa" was successfully added to your cart. Ver carrinho.

Missão Francesa

André Penteado

Seguindo o bem-sucedido Cabanagem (indicado para diversas listas de melhores fotolivros de 2015), Missão Francesa é o segundo livro do projeto Rastros, traços e vestígios de André Penteado.

Neste projeto, André explora fotograficamente acontecimentos da história brasileira anteriores a invenção da fotografia, buscando criar imagens que ajudem a refletir sobre o impacto que eles tiveram no espírito nacional.

Para tal, ele fotografa os lugares onde estes eventos ocorreram e também objetos e pessoas que, de alguma forma, possuam uma conexão com eles, como, por exemplo, acervos e descendentes dos participantes do momento histórico.

Rastros, traços e vestígios não é um projeto documental, mas sim pretende discutir o processo através do qual o passado se atualiza no presente, o que é um documento e como as narrativas históricas são criadas e perpetuadas.

Missão Francesa é o nome pelo qual ficou conhecido o grupo de artistas franceses que chegou no Rio de Janeiro, em março de 1816, com o objetivo de instituir no país o ensino de artes baseado no modelo da Academia Francesa, fato que levou a criação da Academia Imperial de Belas Artes.

Até hoje não se sabe ao certo se este grupo foi convidado pelo Rei, ou se veio para estas terras por conta própria, mas independente deste fato, o grupo liderado por Joachim Lebreton, contando com nomes como Taunay, Debret, Grandjean de Montigny e outros, teve um grande e duradouro impacto na cultura nacional.

Duzentos anos depois da chegada do grupo, em seis viagens ao Rio de janeiro ao longo de dois anos, André fotografou diversos locais relacionados a esta história, tais como: o Museu Nacional de Belas Artes, a Escola de Belas Artes da UFRJ, a Cascatinha Taunay, a Casa França Brasil, o Museu D. João VI, o Solar Grandjean de Montigny, o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Também retratou descendentes de Taunay e alunos e professores da Escola de Belas Artes da UFRJ.

A partir das mais de dez mil fotografias que tirou, André selecionou oitenta e cinco para produzir um livro em grande formato, dividido em três capítulos, no qual apresenta sua visão muito singular sobre os resquícios tanto físicos quanto imateriais da Missão Francesa.

O primeiro capítulo do livro é formado pela reprodução fotográfica de uma publicação de 1959 que contém a carta de Lebreton endereçada ao Conde da Barca, datada de 12 de junho de 1816. Nestas imagens, que funcionam também como texto do livro e ponto de partida para sua leitura, o líder da Missão detalha seu projeto para a Academia Imperial de Belas Artes.

A combinação única entre este documento histórico, as imagens da realidade presente e os retratos realizados por André Penteado, compõe a força deste livro e oferecem ao leitor uma interpretação aberta deste importante fato da história brasileira.

R$100.00

Adicionar ao carrinho Comprar Adicionar à wishlist

Disponível

Últimas Cópias

Esgotado