Noite afora noite adentro

Betina Samaia

A fotografia química sempre teve dificuldades para se aventurar em situações de pouca luminosidade. A nova fotografia digital é uma ferramenta muito mais sutil em baixa luz e é ela que Betina Samaia tem à mão para dar visibilidade às tonalidades e às luminosidades praticamente invisíveis a olho nu. O resultado deste trabalho é o que a fotógrafa apresenta com o fotolivro Noite afora, noite adentro.

Betina é psicóloga e o paralelo entre sua obra e biografia introduz o eixo poético de seu trabalho. Como uma repetida ação, praticada por um mesmo impulso interior, ela busca desvelar aquilo que está além da visão cotidiana. As fotos oferecem uma concepção idealista do mundo (em sentido kantiano), na qual o que se mostra à consciência como mundo é o resultado das sínteses operadas pelo entendimento de um sujeito ativo, que articula e constrói conceitualmente os objetos que o circundam.

“Muitas vezes sabemos que as coisas estão ali, porém na escuridão não conseguimos enxergar. Conforme colocamos um foco de luz, elas vão sendo trazidas à tona e se tornam reais. É exatamente o que a terapia faz. Ao iluminarmos os conteúdos do inconsciente, eles se tornam reais, possíveis, controláveis”, diz.

“A noite é a metáfora ideal para tentarmos entender nossos profundos mistérios. Antigamente algumas tribos indígenas acreditavam que as estrelas na verdade eram perfurações no céu. Por meio destes buracos era possível vislumbrar outros mundos iluminados além da Terra. Eu transito o tempo todo entre o real e o imaginário. Através das minhas imagens, tento apreender meu universo interior e exterior”.

No texto que fecha o livro, Guilherme Ghisoni, PHD em Filosofia da Imagem, explica: “É inocência filosófica crer que o mundo se mostra tal como é ao sujeito, que simplesmente o apreende, sem o construir. É inocência fotográfica crer que o mundo se mostra tal como é ao fotógrafo, que simplesmente o capta, sem o construir. O mundo é construção do entendimento, da linguagem e da razão, do mesmo modo que o mundo retratado é construção do fotógrafo. No interior de sua dimensão conceitual, é o despertar para além dessa dupla inocência que o espanto causado pelas belíssimas fotos de Betina Samaia nos conduz”.

R$140.00

Adicionar ao carrinho Comprar Adicionar à wishlist

Disponível

Últimas Cópias

Esgotado