Cabanagem

André Penteado


Em Cabanagem, primeiro livro da série Rastros, Traços e Vestígios, André Penteado percorre cidades do Pará em busca de marcas que fatos históricos deixam no presente.

Como os brasileiros reagem a situações de descontentamento? De que forma as muitas revoltas ao longo da história afetam as pessoas? Foi a partir de perguntas como estas que André Penteado iniciou a série Rastros, Traços e Vestígios. No primeiro livro, Cabanagem, o fotógrafo percorreu parte do estado do Pará, entre Belém, Acará, Vila de São Francisco Xavier, Ilha de Tatuoca, Cametá e Vigia buscando, no presente, marcas reais e metafóricas do que foi a revolta social, que dá nome ao livro, e que aconteceu na região entre 1835 e 1840, deixando aproximadamente 30 mil mortos.

Entre idas e vindas até a região, onde passou dois meses fotografando, com mais de 16 mil imagens na bagagem, o fotógrafo lança agora o livro Cabanagem. São dois livros, um com fotos de lugares que visitou (todos com alguma conexão com a Cabanagem), de tamanho maior e capa verde, outro com retratos de pessoas que encontrou nestes lugares – menor e com capa vermelha – e um jornal com texto da historiadora Magda Ricci explicando o contexto histórico do movimento cabano. Este conjunto é embalado em um envelope que existe em duas versões: metade da tiragem de 1500 exemplares é verde e a outra metade é vermelha.

ANDRÉ PENTEADO nasceu e trabalha em São Paulo, e utiliza a fotografia e o vídeo como instrumentos de investigação das complexas sensações decorrentes de momentos transformadores da vida. Em outra vertente, seu trabalho aborda questões histórico-políticas do Brasil. Suas obras já foram exibidas no Brasil, na Argentina, na Espanha e no Reino Unido, onde teve seus projetos publicados no British Journal of Photography (ed. jan/2011) e na Source Magazine (ed. summer/2010) e realizou apresentações sobre sua obra na Photographers’ Gallery, Four Corners e Photofusion Gallery. Em 2013 venceu o Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger com o trabalho O Suicídio de Meu Pai e em 2014 teve seu projeto Tudo está relacionado selecionado para o Rumos Itaú Cultural 2013-2014. Em 2014 lançou seu primeiro livro – O suicídio de meu pai.


Fotografia de André Penteado
Texto: Magda Ricci
Editora Madalena / Editora Terceiro Nome
Coordenação Editorial: Iatã Cannabrava
Número de fotos: 90 (livro verde) 26 (livro vermelho)
Número de páginas: 152 (livro verde) 56 (livro vermelho)
Projeto gráfico: Atlas
Impresso na IPSIS, Brasil
Patrocínio: PAR – Corretora de Seguros

R$100.00

Adicionar ao carrinho Comprar Adicionar à wishlist

Disponível

Últimas Cópias

Esgotado